Inscrições

Inscreva-se já!

Programação

Programação do evento!

Trabalhos

Envie o seu trabalho!

Mensagem da Presidente

O Mestre me disse que a Agricultura é a aliança perfeita entre o homem e seu Criador. E eu acredito verdadeiramente que quando exercemos o Agro semeamos a paz, a vida e as amizades.
Então, venha você, profissional das Ciências Agrárias, de perto ou de longe, do campo ou da cidade, participar do IX Congresso Estadual de Agronomia – CEA.

Saibam que o Rio de Janeiro está sempre de braços abertos para todos e que, o nosso Evento tem as bênçãos e o Dedo de Deus.

Ana Paula Guimarães de Farias
Presidente do IX CEA e da AEARJ

Inscrições

Encontre abaixo as categorias e valores de inscrição. Aproveite os valores especiais do primeiro lote!
Ao se inscrever em categoria de estudante, o respectivo comprovante será solicitado durante a inscrição.
Tenha o arquivo válido antes de iniciar o processo.

Associado

GRATUITO

Não Sócio

R$ 40,00

Estudante

RS 20,00

Regras sobre as categorias Sócios

Poderão se inscrever como SÓCIOS os que estiverem com a anuidade 2020 da AEARJ quitada.

Caso não seja sócio ou não esteja quite com a AEARJ, deverá se inscrever na categoria NÃO SÓCIO ou regularizar sua situação junto a Associação.

Regras sobre as categorias Estudantes

Somente serão aceitos na categoria ESTUDANTE os participantes matriculados em curso de graduação e Pós Graduação, mediante a comprovação por documento emitido por sua Instituição de Ensino (data de validade 2020).

É obrigatório anexar o comprovante no sistema de inscrições online. Caso o mesmo não seja aprovado pela organização, o participante deverá pagar a diferença do valor para a categoria NÃO SÓCIOS.

 

IMPORTANTE – A AEARJ,  é uma organização não governamental sem fins lucrativos e não emite nota fiscal. Este documento poderá ser substituído por recibo de pagamento acompanhado da Declaração de Isenção de NF. Solicite essa declaração à nossa secretaria executiva.

Trabalhos

Clique aqui e envie o seu trabalho

NORMAS PARA ENVIO DOS RESUMOS – IX CEA

Os trabalhos deverão ser submetidos no sistema online do IX CEA pelo site (LINK), obedecendo às regras sequenciais descritas abaixo. Resumos enviados por e-mail NÃO serão aceitos.

Para a submissão de trabalho, NÃO será necessária a inscrição prévia no Congresso, apenas a criação de cadastro no sistema.

Para a efetivação do trabalho aprovado, contudo, o apresentador deverá estar inscrito sob pena de exclusão do trabalho.

 

TEMPLATE OFICIAL: RESUMO SIMPLES

ATENÇÃO: No site é possível fazer o download de um template de resumo editorado. A editoração dos resumos deverá seguir às normas descritas neste template. As configurações da página do arquivo do resumo correspondem: folha A4; margens (superior, inferior, direta e esquerda) de 1,5 cm; e espaçamento simples.

Clique aqui para baixar o template oficial

 

ESTRUTURAÇÃO DO RESUMO SIMPLES

Os resumos deverão ter entre 350 e 500 palavras. Título, autores e filiação não serão contabilizados no somatório das palavras. O resumo do trabalho deve conter introdução, material e métodos, resultados, discussão e conclusão.

A fonte a ser utilizada no resumo dever ser Arial. O tamanho da fonte deverá ser configurado da seguinte forma: título deverá ter tamanho 14, nome dos autores tamanho 12 centralizado e itálico, instituições/filiações deverão ter tamanho 10 centralizado e itálico.

Os nomes dos autores deverão ser incluídos no seguinte formato: último sobrenome, em letra maiúsculas, seguido pelas iniciais dos demais sobrenomes e nome com inclusão de ponto final em cada letra inicial, vide exemplo: SILVA, L. T.

 

REGRAS

Cada pessoa poderá submeter, no máximo, 5 resumos. Cada resumo poderá conter, no máximo, 5 autores (1 autor principal + 4 coautores).

O arquivo do resumo deverá ser editorado conforme regras e template supracitados em formato doc. ou docx.(WORD) e anexado ao sistema.

Após o envio, não será permitido nenhum tipo de correção ou alteração no conteúdo do resumo. Portanto, qualquer erro, seja de digitação, grafia, entre outros, será de inteira responsabilidade do(s) autor(es).

ATENÇÃO: Para fins de certificado, o nome de todos os autores deverá ser incluído no sistema online de submissão de trabalhos, bem como no arquivo do resumo, conforme indicação.

 

TEMAS

TEMA 1: FITOSSANIDADE

1.1: Pragas e/ou doenças de plantas na agropecuária;

1.2: Defesa sanitária vegetal e sustentabilidade;

1.3: Pesquisa, tecnologia e inovação em apoio a defesa sanitária vegetal;

1.4: Defesa sanitária vegetal em cadeias de produção agropecuária.

 

TEMA 2: ENGENHARIA RURAL, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE

2.1:  Armazenamento, pós-colheita, processamento e comercialização;

2.2:  Manejo e/ou Engenharia de água e solo;

2.3: Saneamento e controle ambiental;

2.4: Tecnologias empregadas na produção de alimentos.

 

TEMA 3: POLÍTICA E EXTENSÃO RURAL

3.1: Políticas para o desenvolvimento do ensino de jovens rurais;

3.2: Políticas para o fortalecimento da defesa sanitária vegetal;

3.3: Relatos de experiência ou comunicação em defesa sanitária vegetal: contra ameaças e riscos à produção de alimentos.

 

TRÂMITE DE AVALIAÇÃO

Os resumos, uma vez submetidos, serão automaticamente redirecionados para avaliação. Os resumos serão avaliados pelo Comitê Técnico-Científico levando-se em conta os seguintes pontos: a relação do resumo com o tema abordado no evento; apresentação de alguma contribuição técnico-científica relevante; ausência de erros conceituais e/ou de redação e quanto a propostas ou intenções de se realizar um determinado estudo sem apresentação de resultado.

 

TRABALHOS APROVADOS

Os trabalhos aprovados serão apresentados em formato vídeo durante o Congresso.

O autor responsável (aquele que criou o cadastro no sistema e submeteu o trabalho) receberá um e-mail com o comunicado oficial de aprovação e instruções de como preparar e enviar o vídeo de apresentação.

Para que a apresentação seja incluída na Programação Oficial, o apresentador do trabalho DEVERÁ estar inscrito no Congresso.

Após a inscrição do apresentador e envio do vídeo de apresentação, será enviado novo comunicado com as informações de data e hora em que a apresentação será transmitida durante o evento.

GIlberto Fugimoto ministrará um Webinar on-line para orientar os apresentadores de trabalhos científicos. Em breve, novas informações sobre este Webinar serão compartilhadas.

Em caso de dúvidas, entre em contato por telefone/WhatsApp (21) 96863-9626 ou e-mail cearj2020@usbrasldigital.com

Programação

**Programação Preliminar sujeita a alterações

baixe o PDF da programação CONHEÇA OS PALESTRANTES CONFIRMADOS

  • 15h às 17h – Abertura do CEA – Palestra Magna: “Ano Internacional da Defesa Sanitária Vegetal”

DEFESA SANITÁRIA VEGETAL

  • 10h às 12h – MINICURSO – Sistema de Rastreabilidade para Engenheiros Agrônomos (Parte 1)

    15h às 17h – MESA REDONDA – Defesa Sanitária Vegetal Fluminense – missão, experiências, objetivos e desafios

    18h às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

  • 10h às 12h – MINICURSO – Sistema de Rastreabilidade para Engenheiros Agrônomos (Parte 2)


    15h às 17h – MESA REDONDA – Segurança Alimentar e Inocuidade de Alimentos – Boas práticas de produção, logística, comercialização e rastreabilidade.

    Especialistas nos assuntos irão abordar os assuntos relacionados como a adoção de boas práticas de produção, rastreabilidade bem como a logística e a comercialização podem colaborar para garantir a segurança alimentar e o acesso à alimentos seguros e de qualidade no Estado do Rio de Janeiro.


    18h às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

MERCADO DE TRABALHO

  • 10h às 12h – MINICURSO – Inovação Tecnológica no Controle de Agrotóxicos no Estado do RJ (Parte 1)

    15h às 17h – MESA REDONDA – Desafios e Oportunidades no Mercado de Trabalho em Agronomia

    18h às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

  • 10h às 12h – MINICURSO  – Inovação Tecnológica no Controle de Agrotóxicos no Estado do RJ (Parte 2)


    15h às 17h – MESA REDONDA – O Engenheiro Agrônomo e os desafios agroambientais do Estado do Rio de Janeiro

    As questões ambientais tem alcançado cada vez mais espaço no mundo empresarial, quer seja pelas obrigações legais, ou pelas diversas demandas surgidas a partir do conceito de sustentabilidade. Dentre os 17 ODS – objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU se destacam o ODS 2, que se intitula “Fome Zero e Agricultura Sustentável” e o ODS 12 “Consumo e Produção Sustentável”, com metas importantes a serem atingidas até 2030. Desta forma, considerando as obrigações da adequação ambiental legal das propriedades rurais, com destaque ao Código Florestal, e a legalização das diferentes etapas da cadeia do agronegócio em conjunto com estas demandas do desenvolvimento sustentável, inúmeras são as oportunidades de trabalho para o Engenheiro Agrônomo no Estado do Rio de Janeiro e no Brasil. Os serviços relacionados ao CAR – Cadastro Ambiental Rural, a demanda pela Recuperação de Áreas Degradadas quer seja pelas diferentes técnicas de Restauração Florestal, Recuperação de Pastagens, e dos Sistemas Integrados de Produção como as ILPF ou SAFs, e o Licenciamento Ambiental Agropecuário, tem se destacado e exigido cada vez mais profissionais capacitados para atender estas demandas.

    Considerando as demandas e oportunidades apresentadas, esta mesa tem por objetivo reunir três Engenheiros Agrônomos com destacada atuação no setor agroambiental, para compartilhar suas experiências e destacar os desafios e oportunidades da atuação profissional do Engenheiro Agrônomo no setor agroambiental do Estado do Rio de Janeiro.


    18h às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

AGRICULTURA FLUMINENSE

  • 8h às 12h  – CURSO CERTIFICAÇÃO – em breve

    15h às 17h – MESA REDONDA – Agricultura Fluminense – Antes, durante e Pós COVID-19

    18h às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

  • 8h às 12h – CURSO CERTIFICAÇÃO – em breve


    15h às 17h – MESA REDONDA  – Agricultura do 1.0 ao 4.0. Onde estamos? Aonde precisamos chegar?

    A mesa redonda visa, através de seus painelistas, discutir o tema central e demonstrar em que estágio se encontra o Estado do Rio de Janeiro na questão da Agricultura 4.0 e na proteção ambiental;

    Para tanto serão apresentadas as experiências de cada palestrante relacionadas ao tema, bem como, serão abordados os atrasos na transferência e na adoção de tecnologias, das mais simples àquelas mais complexas; a situação da aplicação efetiva de tecnologias já disponíveis apropriadas à realidade local, adequadas ao atendimento do público consumidor, e que não são adotadas.


    18h às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

AGRONOMIA E A SOCIEDADE

  • 8h às 12h – CURSO CERTIFICAÇÃO – em breve

    15h às 17h – MESA REDONDA – Atribuição Profissional do Engenheiro Agrônomo – O que a Sociedade e o Empregador precisam saber?

    18 às 19h – SESSÃO DE TRABALHOS

  • 8h às 12h  – CURSO CERTIFICAÇÃO – em breve

    15h às 17h – ENCERRAMENTO IX CEA

Palestrantes

Carlos Alberto Piano Rocha (Engenheiro Agrônomo, Representante AEARJ)

Mesa Redonda: O Engenheiro Agrônomo e os desafios agroambientais do Estado do Rio de Janeiro | 15/10/2020 - quinta-feira | 15h - 17h

Eng. Agr. formado pela UFRRJ, em 1980. Produtor Rural de 1981 a 1991, e de 1996 a 1997. Coordenador de Projetos de Empresa de Consultoria Agropecuária, de 1998 a 2001. Fiscal Federal Agropecuário, de 2002 a 2016, e Auditor Fiscal Federal Agropecuário de 2016 a 30/10/2019, ambos do Ministério da Agricultura – MAPA. Atualmente: 1) Aposentado do MAPA. 2) Designado pelo Ofício AEARJ 080/2020, para representa-la nos temas e ações relacionados, à Implantação em Larga Escala de Boas Práticas Agropecuárias.

Emílio Elias Mouchrek Filho (Engenheiro Agrônomo, Presidente da SMEA)

Mesa Redonda: Atribuição Profissional do Engenheiro Agrônomo - O que a Sociedade e o Empregador precisam saber? | 27/10/2020 - terça-feira | 15h - 17h
  • Engenheiro Agrônomo, Mestre em Zootecnia
  • Membro do Conselho Estadual de Política Agrícola – CEPA/MG
  • Membro do Conselho Estadual de Política Ambiental – COPAM/MG (Câmara de Proteção à Biodiversidade – CPB)
  • Consultor em Avicultura Industrial
  • Consultor em Gestão Ambiental de Empreendimentos Agropecuários e Agroindustriais
  • Presidente do Conselho Técnico-Científico e Ambiental da Associação dos Avicultores de Minas Gerais – AVIMIG
  • Supervisor de Fiscalização do Agronegócio do CREA-MG, de 2015 a 2020.
  • Vice-Presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil – CONFAEAB, em 02 (dois) mandatos – de 2013 a 2018 (6 anos)
  • Presidente da Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos – SMEA

Dr. Felipe Brasil (Engenheiro Agrônomo. Sócio Diretor na Costa Brasil Engenharia, Meio Ambiente e Agropecuária )

Mesa Redonda: O Engenheiro Agrônomo e os desafios agroambientais do Estado do Rio de Janeiro | 15/10/2020 - quinta-feira | 15h - 17h

Engenheiro Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia pela UFRRJ, Pós Doutorando em Engenharia Agrícola e Ambiental pela UFRRJ. Professor do Mestrado em Tecnologias Ambientais da UFF, Professor do Mestrado Profissional em Ciências Ambientais da Universidade Veiga Almeida – UVA, Sócio Diretor da empresa Costa Brasil, Engenharia, Meio Ambiente e Agropecuária, e Engenheiro Agrônomo responsável técnico da Empresa Ambiente Brasil Soluções Agroambientais. Coordenador do MBA de Gestão do Agronegócio do IBMEC Agro. Professor do MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e Incorporações da FGV, e Professor do curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Faculdade Cesgranrio.

José Adilson de Oliveira (Engenheiro Agrônomo, Consultor Técnico da CEAGRO do Crea-ES)

Mesa Redonda: Atribuição Profissional do Engenheiro Agrônomo - O que a Sociedade e o Empregador precisam saber? | 27/10/2020 - terça-feira | 15h - 17h

Eng Agrônomo e Advogado José Adilson de Oliveira – iniciou a vida profissional na ACAR-MG, hoje EMATER-MG, em Patos de Minas; trabalhou na CIBA-GEIGY, hoje, SYNGENTA, onde foi da Equipe que lançou os Herbicidas PRIMESTRA e DUAL, depois DU PONT DO BRASIL; Gerente Marketing e Vendas da BREFERTIL, no estado do ES; Consultor Técnico por vários anos e, hoje, é Consultor Técnico da Câmara Especializada de Agronomia – CEAGRO do Crea-ES.

Dr. Luis Humberto De Mello Villwock (Engenheiro Agrônomo, Consultor do IICA)

Mesa Redonda: Desafios e Oportunidades no Mercado de Trabalho em Agronomia | 13/10/2020 - terça-feira | 15h - 17h

Luis Humberto De Mello Villwock, 53 anos, é engenheiro agrônomo, (UFRGS – 1989), especialista em comércio exterior (UNISINOS/FGV/RJ – 1990), mestre em economia rural (UFRGS – 1993), doutor em Administração (UFRGS – 2002). Atualmente é Assessor da Superintendência de Inovação da PUCRS/Tecnopuc. Professor Adjunto da Escola de Negócios da PUCRS e sócio-fundador da Villwock Consultores Associados Ltda, desde 1997. Foi Coordenador Técnico do PACTO ALEGRE. Gestor de Relacionamento do Tecnopuc/PUCRS. Fundador do CriaLab – Lab. de Criatividade do Tecnopuc.  Coordenador da Rede de Inovação e Prospecção do Agronegócio (RIPA/RS). Coordenador do MBA em Economia e Gestão de Agronegócios (Unisinos/PENSA/FIA/USP). Consultor contratado pelo IICA, para o governo do RS.

Nelson de Oliveira Matheus Jr. (Engenheiro Agrônomo, Diretor da AEASP)

Mesa Redonda: Atribuição Profissional do Engenheiro Agrônomo - O que a Sociedade e o Empregador precisam saber? | 27/10/2020 - terça-feira | 15h - 17h

Engenheiro Agrônomo formado Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” ESALQ USP”-1980

Como estudante foi presidente FAEAB, presidente da Casa Estudante Agronomia da ESALQ e diretor DCE-USP Alexandre Vannuchi Leme.

Como profissional atuou prefeitura municipal de Piracicaba SP e na empresa CODASP – Companhia Desenvolvimento Agrícola do Estado de São Paulo ligada a Secretaria de Agricultura e Abastecimento por 35 anos .Atividades ligadas conservação de Solos e Águas.

No momento diretor AEASP e conselheiro CREA SP.

Professor Mateus Mondin (Engenheiro Agrônomo, Líder Científico do CYNGELA)

Mesa Redonda: Desafios e Oportunidades no Mercado de Trabalho em Agronomia | 13/10/2020 - terça-feira | 15h - 17h

Professor, Cientista e Empreendedor. Engenheiro Agrônomo e PhD em Genética e Melhoramento de Plantas pela ESALQ-USP

Professor do Departamento de Genética da ESALQ-USP. Honorary Research Fellow da University of Leicester – Inglaterra e Visiting Senior Sci/Scholar da Colorado State University – EUA

Ex-CEO da ESALQTec Incubadora de Startups e Criador do AgTech Valley – Vale do Piracicaba. Coordenador do Censo de AgTech Startups Brasil.

Tutor pelo Ministério da Educação do Programa de Educação Tutorial em Biotecnologia Agrícola (PET-Biotecnologia Agrícola)

Líder Científico do CYNGELA – Cytogenomics and Epigenetics Laboratory.

José Leonel Rocha Lima (Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural da EMATER-Rio)

Mesa Redonda: Segurança Alimentar e Inocuidade de Alimentos - Boas práticas de produção, logística, comercialização e rastreabilidade | 08/10/2020 - quinta-feira | 15h - 17h

EXTENSIONISTA RURAL DA EMATER-RIO DESDE 1983.

VICE-PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE ENGENHEIROS AGRÔNOMO DO BRASIL.

CONSELHEIRO DO CONSELHO MUNICIAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO RIO DE JANEIRO.

CONSELHEIRO DO CONSELHO DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO.

EX-PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DO RIO DE JANEIRO DE 2011 A 2019.

ESPECIALIZADO EM GEOREFERENIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS EM 2012.

ESPECIALIZADO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL RURAL PELA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS EM 1986.

EX-DIRIGENTE DA SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULUTURA DO RIO DE JANEIRO, CEASA-RIO E EMATER-RIO.

ENGENHEIRO AGRÔNOMO DA NACIONAL PLANEJAMENTO E ESTUDOS LTDA. ATUANDO EM TODO O ESTADO DO RIO DE JANEIRO DE 1979 A 1983.

CARIOCA NASCIDO EM 1954 E DIPLONADO EM AGRONOMIA PELA UFRRJ EM 1978.

 

Ilso da Silva Lopes Júnior (Engenheiro Agrônomo, Coordenador Estadual de Defesa Vegetal)

Mesa Redonda: Defesa Sanitária Vegetal Fluminense - missão, experiências, objetivos e desafios | 06/10/2020 - terça-feira | 15h - 17h

Formação: Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ (2000)

Experiência Profissional:

– Concursado em 2001 para ingressar o Serviço de Defesa Sanitária Vegetal da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Rio de Janeiro.

– Chefe do Núcleo de Defesa Agropecuária de São Francisco de Itabapoana (2002 – 2005)

– Coordenador Setorial de Controle de Trânsito de Vegetais – CDV/SDA (2005 – 2016)

– Coordenador Estadual de Defesa Vegetal – CDV/SDA (desde 2017)

GALERIA

Contato

+55 21 96863-9626
+55 11 98948-5633

APOIO INSTITUCIONAL

REALIZAÇÃO

ORGANIZAÇÃO